Exército dos EUA retira convite a evangélico que criticou o Islã

Agência AFP

WASHINGTON - O exército americano retirou o convite a um pregador evangélico para participar em um dia de oração no Pentágono, por ele ter criticado o Islã, informou o departamento de defesa em um comunicado.

Franklin Graham, filho do famoso pregador americano Billy Graham, descreveu o Islã como "diabólico" e uma "religião muito violenta".

Graham havia sido convidado para participar no dia de oração do Pentágono, previsto para 6 de maio, um dia religioso no qual participam altos funcionários do departamento de defesa dos Estados Unidos.