Obama: reforma dará fim a resgate a banco com dinheiro do contribuinte

JB Online

NOVA YORK - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta quinta-feira que a reforma da regulação financeira que ele defende dará um fim aos planos de resgate aos bancos com o dinheiro do contribuinte, segundo discurso pronunciado nesta quinta-feira, em Nova York.

"Um voto na reforma é um voto destinado a acabar com esses planos financiados com dinheiro público. Esta é a verdade. Ponto final", declarou Obama, ao defender uma regulação mais estrita das instituições financeiras - um projeto que está sendo examinado pelo Senado americano.

O discurso foi feito em Nova York e contou com duras mensagens destinadas aos banqueiros e parlamentares republicanos que se opõem ao plano. O presidente afirmou que a reforma analisada no Senado protege o sistema financeiro americano, a economia como um todo e os contribuintes, caso haja novas quebras de instituições financeiras.

"Estou aqui porque acredito que essas reformas são, no final, não só do interesse de nosso país, como do interesse do nosso sistema financeiro", disse Obama.

"Insisto em que a indústria financeira - e não os contribuintes - teriam de arcar com os custos no caso de empresas financeiras cambalearem", disse.

"O objetivo é ter a certeza de que os contribuintes nunca mais vão ser acionados porque uma instituição foi considerada 'muito grande para quebrar'."