EUA veem convergência para acordo mundial sobre clima

Agência AFP

WASHINGTON - Os Estados Unidos destacaram nesta segunda-feira a existência de uma convergência crescente sobre a forma de um futuro acordo mundial a respeito da mudança climática, mas não acreditam na conclusão de um novo tratado já em 2010.

Os americanos convidaram os representantes das principais economias do planeta para dois dias de discussões informais em Washington, para ter uma ideia do que será possível obter na cúpula das Nações Unidas sobre o clima em Cancún, em dezembro próximo.

Um comunicado publicado no final da reunião insiste "na importância de se fixar previsões realistas para Cancún" e na necessidade "de haver um acordo sobre uma série de decisões equilibradas", baseadas nos resultados da Cúpula de Copenhague.

O principal negociador americano para o clima, Todd Stern, afirmou durante a reunião que há "mais convergências do que se imagina no geral", e garantiu que existe um "apoio considerável" para que a Cúpula de Cancún desemboque em um acordo que tenha força de lei.