Obama garante seu apoio a países do leste europeu

Agência AFP

PRAGA - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, garantiu na noite desta quinta-feira aos líderes de onze países da Europa central e oriental que não serão isolados devido ao progresso das relações entre Washington e Moscou.

Durante a reunião, em Praga, Obama "garantiu que seguimos fazendo parte do espaço euroatlântico", declarou o primeiro-ministro tcheco, Jan Fischer, ao final de um jantar informal na residência do embaixador dos Estados Unidos.

Segundo a imprensa local, Obama quis garantir aos países da região o apoio dos Estados Unidos, após abandonar o projeto da administração anterior, de George W. Bush, de instalar um escudo antimísseis na Europa central.

O projeto, que provocou violentos protestos em Moscou, previa a instalação de um radar na República Tcheca, ligado a dez baterias de mísseis na Polônia.

Vários participantes do encontro em Praga pediram "transparência" e "eficácia" nas relações com a Rússia, algo que Obama "confirmou naturalmente", segundo Fischer.

A Casa Branca informou que os dirigentes "opinaram que o progresso das relações entre Washington e Moscou reduziu as tensões e criou novas oportunidades para a melhoria das relações dos países (do leste europeu) com a Rússia".

Obama agradeceu aos dirigentes por sua participação e "sacrifícios" envolvendo as operações da Otan no Afeganistão, e todos concordaram em responder concretamente ao fato de o Irã não respeitar suas obrigações internacionais" em matéria nuclear.

Sobre a Otan, Obama insistiu na validade do artigo 5 da carta da Aliança Atlântica, que garante a assistência de todos os países da organização a um membro que seja atacado, destacou a Casa Branca.

Além de Obama e do presidente russo, Dmitri Medvedev, participaram da reunião em Praga os primeiros-ministros búlgaro, Boiko Borissov, croata, Jadranka Kosor, húngaro, Gordon Bajnai, lituano, Andrius Kubilius, esloveno, Borut Pahor, polonês, Donald Tusk, eslovaco, Robert Fico; e os presidentes de Letônia, Valdis Zatlers, Estônia, Toomas Hendrik Ilves, e Romênia, Traian Basescu.

Os anfitriões do encontro foram Jan Fischer e o presidente Vaclav Klaus.