Homem mata esposa porque ela conversava com outro na internet

Agência AFP

AMÃ - Um homem foi acusado de assassinar sua mulher na Jordânia, nesta quinta-feira, dia 8, porque ela conversava na internet com outro homem, anunciou a polícia.

"Depois de uma briga há dois dias, o suspeito estrangulou sua esposa, de 37 anos, esmagando depois o crânio com um martelo, e abandonando o corpo numa área deserta na estrada para o aeroporto", declarou o porta-voz da polícia.

"Ele tentou, sem sucesso, incinerar o corpo. Disse ter matado a mulher em razão do seu mau comportamento", disse, precisando que o marido tinha 30 anos e os dois estavam casados há seis meses.

"Depois do crime, o homem relatou ao sogro que sua mulher havia desaparecido e eles foram alertar a polícia" que logo suspeitou dele.

Os assassinos recebem a pena de morte na Jordânia, mas os tribunais sempre são misericordiosos quando o crime envolve a "honra" da família.

O Parlamento recusou-se por duas vezes de reformar o código penal para agravar as penas para os autores dos crimes de honra.

Na Jordânia, entre 15 e 20 mulheres são mortas todos os anos por familiares, maridos e companheiros a pretexto de "lavar a honra da família".