Bill Gates visita ilhas Galápagos no Equador

Agência AFP

QUITO - O magnata americano da informática Bill Gates visitou o arquipélago equatoriano de Galápagos, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) em 1979, informou nesta quarta-feira a direção que administra a reserva natural.

O empresário visitou um centro de reprodução e criação em cativeiro das tartarugas de Galápagos, que chegam a viver mais de cem anos, destacou, em um comunicado, a direção do Parque Nacional Galápagos (DPNG).

Segundo a mensagem, no centro "foi possível reproduzir mais de cinco mil tartarugas de quatro espécies, com as quais foi possível repovoar as ilhas e afastá-las da extinção".

Uma fonte da instituição disse à AFP que a visita de Gates foi discreta e não foi divulgada à imprensa.

As ilhas Galápagos foram declaradas Patrimônio Natural da Humanidade há três décadas por causa de sua rica flora e fauna terrestres e marítimas, mas em 2008 foram incluídas na lista de reservas sob risco pela entrada de espécies invasivas e pelo alto impacto do turismo.