Premier israelense diz que terrorismo ameaça humanidade

Agência AFP

JERUSALÉM - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, condenou nesta segunda-feira "o terrorismo que ameaça a humanidade inteira" após o duplo atentado no metrô de Moscou, que deixou pelo menos 38 mortos.

- Condenamos esses ataques terroristas que, mais uma vez, causaram um terrível sofrimento em civis inocentes - indicou Netanyahu em um comunicado.

- Estamos ao seu lado, unidos, na luta contra o terrorismo, que ameaça a humanidade inteira - acrescentou o chefe do governo, que escreveu ao presidente Dmitri Medvedev e ao primeiro-ministro Vladimir Putin, ressaltando que Israel também é alvo do terrorismo.

A luta contra o terrorismo é "uma missão mundial", declarou o ministro israelense das Relações Exteriores Avigdor Lieberman.

Lieberman expressou, em uma mensagem, "suas condolências" a seu colega russo Serguei Lavrov e considerou que "a luta contra o terrorismo é uma missão mundial (...) porque nenhum país está a salvo dos ataques dos extremistas".