Obama condena atentados no metrô de Moscou

Agência AFP

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama condenou nesta segunda-feira os atentados no metrô de Moscou, que deixaram pelo menos 37 mortos, e os chamou de "atos monstruosos".

- O povo americano é solidário com o povo da Rússia na oposição ao extremismo e aos atrozes atentados terroristas que demonstram tal indiferença à vida humana, e condenamos estes atos monstruosos - afirmou Obama em um comunicado.

O presidente americano expressou ainda "profundas condolências" ao povo da Rússia após a "terrível perda de vidas e de feridos".

Dois atentados, executados por mulheres-bomba, afetaram duas estações de metrô no centro de Moscou na manhã desta segunda-feira.

O diretor dos serviços de inteligência russos, Alexander Bortnikov, afirmou que os atentados, que deixaram pelo menos 37 mortos segundo o último balanço, foram cometidos por "grupos terroristas" supostamente vinculados à região do Cáucaso Norte.