EUA assinarão acordos militares com dois países latino-americanos

Agência AFP

WASHINGTON - O governo dos Estados Unidos está disposto a assinar acordos de colaboração militar com dois países latino-americanos, revelou nesta sexta-feira o embaixador desse país na Colômbia, William Brownfield, que se absteve de identificar essas duas nações.

- Estamos a ponto de assinar um acordo de colaboração militar com outros dois países da América Latina, cujos governos pediram silêncio para evitar algumas das reações que o acordo (com a Colômbia) produziu - afirmou Brownfield em uma entrevista ao jornal El Espectador de Bogotá.

O diplomata aludiu à reação gerada na região pela assinatura, em outubro de 2009, de um acordo entre os Estados Unidos e Colômbia mediante o qual tropas americanas podem operar controladamente de sete bases militares colombianas na luta contra o narcotráfico e o terrorismo.

O acordo foi criticado pelos presidentes da Bolívia, Equador e Venezuela. O presidente venezuelano, Hugo Chávez, congelou as relações com a Colômbia, enquanto que o presidente brasileiro Luiz Inacio Lula reclamou garantias de que o pacto militar não afetaria a região.