Ex-governador opositor a Chávez preso sob acusação de conspirar

Agência AFP

CARACAS - O ex-governador do estado de Zulia, Oswaldo Alvarez Paz, que faz oposição ao presidente Hugo Chávez, anunciou nesta segunda-feira que foi detido pelas autoridades depois de ter sido acusado de conspirar, estimular a delinquir e divulgar informações falsas.

- A detenção eu enfrento com muita serenidade e muita consciência do que significam todas estas coisas -disse Alvarez Paz ao canal privado de notícias Globovision, no momento em que deixava sua residência em Caracas para ser transportado pela polícia à prisão de El Helicoide.

- Mais cedo ou mais tarde a justiça brilhará. Para isto estamos lutando e este é o sentido do que esta Venezuela aspira - acrescentou.

Segundo o político, foram cumpridos todos os requisitos formais para a detenção.

- Estou assumindo totalmente a responsabilidade das coisas que disse e fiz - destacou.

Na sexta-feira, a procuradoria venezuelana acusou Paz de conspiração, instigação pública a delinquir e difusão de informação falsa por uma entrevista no programa "Alô Cidadão", exibido pela Globovisión.

As penas pelos crimes vão de dois a 16 anos de prisão.

Há duas semanas, dois deputados da Assembleia Nacional (Parlamento) solicitaram uma investigação contra Alvarez Paz pelas declarações feitas no programa de televisão.

O ex-governador afirmou que a Venezuela se transformou em um centro de operações que facilita o narcotráfico.

- É um delito tipicamente político - denunciou o advogado do político, Omar Estacio. Oswaldo Alvarez Paz, que foi governador de Zulia entre 1990 e 1993 e concorreu à presidência em 1993, tem sido nos últimos anos uma das vozes críticas a Chávez.