Piñera colocará à venda o restante de suas ações na LAN

Agência ANSA

SANTIAGO - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, informou que venderá nos próximos dias os 11,3% das ações que possui da companhia aérea LAN.

Durante sua campanha eleitoral, o mandatário havia prometido se desfazer de sua participação na empresa, considerada uma das maiores do setor na América do Sul.

No entanto, Piñera não conseguiu atingir sua meta de concluir as operações até 11 de março, data em que assumiu o governo do Chile. O atraso gerou críticas da imprensa, que o acusou de "prolixo".

O chefe de Estado, detinha 26% das ações da LAN. Desde o início do ano, Piñera vendeu 8,5% de sua parte à família Cueto, que detém a maior fatia da empresa, junto com o presidente; e cerca de 7% à Celfin Capital S.A .

As operações fizeram com que o mandatário passasse a ter 11,3% das ações, enquanto a família Cueto se tornava a controladora da LAN.

Além da companhia aérea chilena, Piñera mantém participações no canal de TV Chilevisión e no clube de futebol Colo Colo.

Em entrevista a uma emissora de televisão local, o mandatário considerou uma "baixaria" os comentários de que os investidores estão esperando que os papéis da LAN subam na Bolsa de Santiago.

Piñera também não desmentiu a versão publicada pelo jornal La Tercera de que estava planejando vende as ações da Chilevisión, mas reiterou que não irá negociar sua parte no Colo Colo.