Napolitano pede ações severas contra abuso de recursos naturais

Agência ANSA

ROMA - O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, ressaltou a importância de um programa capaz de estabelecer prioridades no uso consciente dos recursos naturais, ao enviar uma carta em ocasião do Dia Mundial da Água.

No documento, cujo destinatário era o presidente da Academia de Liceus, Lamberto Maffei, o chefe de Estado afirmou que é "necessária uma ação mais severa para punir o abuso dos recursos ambientais".

De acordo com Napolitano, "comportamentos de irresponsável superficialidade e repetidas violações das normas do território" causam "danos irreparáveis que depauperam o ambiente e comprometem o delicado equilíbrio do ecossistema com efeitos catastróficos".

O mandatário destacou que a Itália possui particulares "características geofísicas" que, junto com o irracional consumo de água, "foram agravadas pela ação do homem e pela ausência de uma cultura de prevenção".

O presidente acredita ser necessário "um programa de valorização em todo o território nacional, no âmbito de uma escrupulosa seleção das prioridades de gasto, da intervenção pública e de planos de ações racionais".

- Para isso, é indispensável a contribuição das análises da comunidade científica inteira para discutir um tema dramaticamente atual - pontuou Napolitano.

O Dia Mundial da Água, comemorado em 22 de março, foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992 com a publicação da Declaração Universal dos Direitos da Água.