África do Sul: tolerância zero para a polícia

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - Para melhorar a imagem e a auto-estima da força policial sul-africana, o chefe nacional de polícia do país, Bheki Cele, envergonhado pelos resultados de uma recente pesquisa indicando que quase metade dos policiais do país estão obesos, declarou que a instituição não vai mais tolerar funcionários acima do peso. De agora em diante, os policiais sul-africanos terão que caber nas calças que usavam quando foram treinados para entrar na corporação.

A África do Sul tem uma das taxas de criminalidade mais altas de todo o mundo, e seus policiais são vistos por muitos como ineficazes, corruptos e, em algumas ocasiões, obesos lamentou Cele.

Para criar uma nova tradição no país, em que os criminosos passarão a temer a invejável boa forma da força policial, Cele pretende criar uma nova política de tolerância zero para os policiais obesos.

A partir de agora, quem tentar fazer pedidos de alargamento das fardas terá sua solicitação negada e receberá um plano de perda de peso de um ano, para que suas roupas antigas voltem a caber.

No lançamento oficial do programa, para servir de exemplo, Cele completou uma série de exercícios aeróbicos e correu 400 metros em uma pista de atletismo, contou um correspondente da BBC que testemunhou o espetáculo. Aqueles que não conseguirem perder peso depois do programa, serão demitidos.

Afinal, a Copa do Mundo deve começar em menos de três meses e a polícia sul-africana pretende mostrar que está à altura da tarefa de proteger os torcedores, além de não fazer feio diante dos atletas.