Tremor não causa vítimas em Cuba

Agência AFP

HAVANA - As autoridades cubanas pediram neste domingo para a população manter a tranquilidade no país, após quatro províncias do sudeste terem sofrido um tremor de 5,5 na escala Richter. Apesar de ter causado pânico, o terremoto não deixou vítimas.

"A população deve manter a tranquilidade e observar as orientações dadas pela Defesa Civil, diz uma nota publicada pelo jornal nacional Juventud Rebelde e lida nas emissoras de rádio.

O movimento mais "forte" foi seguido de vários tremores secundários, com as pessoas preferindo passar a noite em praças e espaços abertos de Santiago de Cuba e Guantánamo, onde o sismo foi sentido com mais força, tendo sido observado, também, em Granma e Holguín.

"Estava trabalhando no computador e tive que desligar o monitor que, por pouco, não foi ao chão", disse por telefone à AFP Ramón Pérez, empregado de uma empresa de transporte.

"Sacudiu forte de verdade", disse um repórter do Juventud Rebelde em Guantánamo.

Repórteres e moradores da região atingida contaram por telefone que algumas paredes das casas desabaram.

Segundo o Centro Nacional de Investigações Sismológicas, o epicentro do tremor foi registrado a 62 km a sudeste de Santiago de Cuba, com profundidade de 7.6 km e magnitude de 5.5 na escala Richter.