Exército cambojano testa mísseis

Agência AFP

KAMPONG CHNANG - O Exército cambojano testou mísseis nesta quinta-feira 100 km ao norte de Phnom Penh, na primeira operação deste tipo desde o fim da guerra civil, há mais de 10 anos, em um momento de relação crítica com a Tailândia.

As tropas cambojanas dispararam, a partir de um lançador BM-21, quase 200 mísseis, que caíram a 20 km de distância.

- Este exercício não é uma ameaça ou uma demonstração de força contra os países vizinhos ou países estrangeiros - afirmou o porta-voz do ministério da Defesa, Chum Socheat.

O primeiro-ministro Hun Sen explicou na semana passada que os mísseis seriam lançados a uma distância de 17,5 km, com o objetivo de avaliar a qualidade das armas chinesas e russas que datam da Guerra Fria e que permaneceram armazenadas por muitos anos.

Vários setores da fronteira entre Camboja e Tailândia não foram definidas nas últimas décadas, o que alimenta conflitos entre os dois países e já provocou vários incidentes armados, que mataram sete pessoas entre 2008 e 2009.

Os dois vizinhos disputam em particular a soberania de um templo do século XI, situado na fronteira, atribuído oficialmente ao Camboja, mas reclamado por Bangcoc.

Os países também passam por uma crise diplomática desde o fim de 2009, quando o ex-premier tailandês Thaksin Shinawatra, atualmente no exílio, foi nomeado assessor do governo do Camboja.