Gabinete define hoje envio de hospital de campanha para o Chile

Agência Brasil

BRASÍLIA - O governo brasileiro prepara-se para enviar para o Chile, ainda nesta terça-feira, um hospital de campanha da Marinha e mais 22 médicos, enfermeiros e auxiliares. Os detalhes da operação serão discutidos nesta tarde pelo Gabinete de Crise da Presidência da República, sob o comando do chefe do Gabinete de Segurança Institucional, ministro Jorge Félix. O apoio brasileiro foi definido ontem e reiterado após visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à capital chilena, Santiago.

Especialistas que acompanham as reuniões informaram à Agência Brasil que Félix aguarda apenas as orientações do governo da presidente do Chile, Michelle Bachelet, sobre o local em que será instalado o hospital em que os profissionais de saúde trabalharão. As áreas mais atingidas pelo terremoto se concentram em 30 regiões do Sul e Centro do Chile.

O hospital de campanha da Marinha tem capacidade para atendimentos diários e oferece ainda estrutura de posto de triagem e um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de sala cirúrgica. Também há condições para atendimentos emergenciais e encaminhamento para outras unidades hospitalares

Tanto o hospital quanto a equipe de profissionais de saúde serão transportados por uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB).