Chile reforça número de soldados nas ruas após saques

Agência Brasil

SANTIAGO - A presidente do Chile, Michelle Bachelet, anunciou nesta terça-feira um reforço no número de soldados nas ruas das cidades mais devastadas pelo terremoto do último sábado. A medida foi tomada após o grande número de saques registrados nessas regiões.

Segundo Bachelet, 7 mil soldados adicionais foram enviados para Concepción, segunda maior cidade do Chile (a 400 quilômetros de Santiago) e localizada na área mas afetada pelo tremor de magnitude 8,8.

Além de anunciar o envio de mais tropas para tentar controlar os saques e reforçar a segurança nas ruas, a presidente fez um apelo à população para que evite a violência.

Bachelet também ordenou a ampliação do toque de recolher nas localidades afetadas pelos saques, que já levaram à prisão pelo menos 160 pessoas no país. Com a decisão, o toque de recolher passa a valer a partir das 20h e segue até o meio-dia.

Pelo menos uma pessoa morreu no Chile durante o toque de recolher imposto pelas autoridades. A morte teria ocorrido durante disparos em confrontos envolvendo saqueadores e as forças de segurança, mas não está claro onde a pessoa morreu ou as circunstâncias do ocorrido.