Abusos sexuais cometidos por clérigos são investigados na Holanda

Agência AFP

HAIA - A Ordem dos Salesianos de Dom Bosco, na Holanda, anunciou nesta segunda-feira a realização de uma investigação sobre abusos sexuais cometidos por religiosos contra alunos de um colégio interno de Arnhem (leste da Holanda).

- A Ordem dos Salesianos de Dom Bosco decidiu abrir uma investigação -declarou Herman Spronck, padre superior da ordem, que foi diretor do estabelecimento em questão, o colégio de internos Don Rua de Heerenberg (leste), fechado desde 1971. Três vítimas foram identificadas, acrescentou.

O início da investigação ocorre depois que um jornal holandês publicou na sexta-feira o testemunho de um ex-aluno que sofreu abusos sexuais no colégio Dom Rua.

- Nossa primeira preocupação são as vítimas. Têm o direito de que seja reconhecido o mal que foi feito a eles - disse Spronck, ressaltando que os crimes estão prescritos.

A investigação, que será realizada pela missão consultiva episcopal Ajuda e Direito, deverá determinar se outros alunos também foram vítimas de abusos sexuais. O colégio tinha entre oitenta e cem alunos de 12 a 18 anos por ano letivo entre 1958 e 1971.

Em sua próxima reunião, no dia 9 de março, a conferência episcopal holandesa decidirá se é necessário ampliar a investigação para outras ordens religiosas e outros colégios, segundo o sacerdote.

A Ordem dos Salesianos de Dom Bosco foi fundada em 1859 pelo sacerdote italiano Giovanni Bosco e tem cerca de 16.000 clérigos no mundo, 55 deles na Holanda.