Terremoto de 8,8 graus no Chile deixa ao menos 47 mortos

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Pelo menos 47 pessoas morreram após o terremoto de 8,8 graus na escala Richter registrado na madrugada deste sábado, no Chile, segundo veículos de imprensa locais. As vítimas fatais foram confirmadas pela presidente Michelle Bachelet. Ela declarou "estado de catástrofe" no país.

Um terremoto de 8,8 graus na escala Richter, com epicentro no mar, sacudiu o centro do Chile, a 300 km ao sul da capital Santiago, segundo dados do Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS).

O tremor teve epicentro no mar, a 59,4 km de profundidade, na região de Maule, no centro do país, e por isso foi enviando um alerta de tsunami ao chile, Peru e Equador.

A luz e o serviço de telecomunicações estão cortadas na região metropolitana e em Valparaíso foram registrados danos internos em edifícios. Os bombeiros correm as ruas de Santiago com megafones dando instruções à população.

Oito dos mortos foram contabilizados em um incêndio na planta química do município de Colima e, segundo o intendente Igor Garafulic, está sendo avaliada o perigo da nuvem tóxica.

Bachelet presidiu nesta manhã a reunião do comitê de Emergência, da qual participaram os ministros de Obras Públicas, Saúde e Defesa, assim como o Exército.

Em Santiago, há um forte movimento de automóveis e muitos cidadãos perambulam pelas ruas. Em alguns lugares, falta água potável. Na escala Mercalli, que mede a intensidade, o terremoto alcançou 8 graus na região metropolitana, de 5 a 6 na região de Valparaíso, de 4 a 5 na região dos Lagos e em Coquimbo de 3 a 4.