Para Insulza, novo bloco América Latina-Caribe não compete com a OEA

Agência AFP

CANCÚN - Um eventual novo bloco de países da América Latina e Caribe, tema da reunião do Grupo do Rio de Cancún, não competiria com a Organização dos Estados Americanos (OEA), afirmou o secretário-geral do organismo, José Miguel Insulza.

- Não vejo assim. Se trata mais de caminhar e estimular a integração. A OEA tem um papel importante a desempenhar em coisas de caráter hemisférico - declarou Insulza em uma entrevista ao canal americano CNN.

A respeito das críticas de países como Venezuela e Bolívia à presença dos Estados Unidos na OEA, o diplomata chileno admitiu que dentro do organismo existem profundas diferenças de caráter econômico, mas que de nenhuma maneira são determinantes.