Chefe da Otan transmite "sentidas condolências" a Karzai

Agência AFP

WASHINGTON - O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, telefonou nesta segunda-feira para o presidente afegão, Hamid Karzai, lamentando profundamente a morte de 27 civis afegãos domingo, num bombardeio equivocado por parte das forças da Aliança Atlântica. Transmitiu suas "sentidas condolências".

"Acabo de falar com o presidente Karzai a quem expressei meu profundo pesar pelos últimos episódios nos quais perderam a vida civis afegãos", disse Rasmussen, durante um fórum em Washington.

"Lamento muitíssimo a morte de civis, e sei que nossos soldados fazem o que podem para evitar situações desse tipo", afirmou.

Pelo menos 27 civis, entre eles mulheres e crianças, morreram domingo vítimas de um bombardeio da Otan, que os tomou por militantes talibãs. Em um comunicado, a Isaf admitiu o ataque, na província de Oruzgan, e informou que o alvo eram supostos insurgentes talibãs. Também prometeu uma investigação imediata.

O comandante da força, o general americano Stanley McChrystal, expressou "extrema tristeza pela perda de vidas inocentes".

"Segundo os primeiros elementos, a Otan disparou no domingo contra um comboio de três veículos, matando pelo menos 27 civis, incluindo quatro mulheres e uma criança, e deixando 12 feridos", afirma um comunicado do conselho de ministros, presidido pelo chefe de Estado, Hamid Karzai.

Trata-se do terceiro bombardeio equivocado da Otan registrado pelas autoridades afegãs em uma semana.