Enchente deixa 32 mortos no arquipélago da Madeira

JB Online

LISBOA - A defesa civil portuguesa está em busca das possíveis vítimas das enchentes do arquipélago da Madeira e até agora contabilizam 32 mortos e 10 desaparecidos.

Autoridades locais informar que diversos povoados da vila estão debaixo d'água, sem luz, telefone ou acesso à diversas passagens uma vez que a intensidade das chuvas bloqueou dezenas de quilômetros de ruas.

Os servições locais de meteorologia afirmam que não chovia este tanto desde 1969 e as chuvas promentem continuar, só com menos intensidade. Diante à situação, o presidente português apelou hoje à solidariedade nacional para ajudar a reconstruir o local.