Ex-senador colombiano é preso por ligação com paramilitares

Agência ANSA

BOGOTÁ - A Suprema Corte de Justiça da Colômbia emitiu uma nova ordem de prisão contra o ex-senador Luis Humberto Gómez Gallo, que é investigado por supostos vínculos com paramilitares.

Gómez Gallo havia voltado à liberdade há pouco tempo. Após ficar oito meses detido sob as mesmas acusações, ele foi solto porque a Procuradoria Geral colombiana não tinha conseguido provas concretas de seu envolvimento no caso.

O político, que foi presidente do Congresso entre 2004 e 2005, é investigado por supostas ligações com o Bloco Tolima das Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC), forças de ultradireta que já teriam sido dissolvidas.

De acordo com a imprensa local, o ex-parlamentar teria recebido 300 milhões de pesos de Eduardo Victoria, narcotraficante extraditado há quase três anos aos Estados Unidos.

O ex-congressista tem 47 anos e pertence ao Partido Conservador, da coalizão que apoia o governo do mandatário Álvaro Uribe.