Polícia prende dono de carro encontrado com explosivos na Calábria

Agência ANSA

ROMA - A polícia italiana prendeu nesta sexta-feira o funileiro Francesco Nocera, de 45 anos, que ontem havia denunciado o furto de seu carro. O veículo foi encontrado uma hora e meia depois com explosivos na cidade de Reggio Calabria, que recebia a visita do presidente da Itália, Giorgio Napolitano.

Segundo as autoridades, o episódio não tem relação direta com a visita do chefe de Estado. A polícia suspeita que Nocera tenha emprestado seu carro para uma ação da 'Ndrangheta, a máfia calabresa.

Ao perceber que o local estava sob um forte esquema de segurança por conta da visita de Napolitano, os criminosos teriam abandonado o carro às pressas. Nocera será processado por cumplicidade ao crime, com agravante de associação à máfia.

O funileiro também teria se recusado a dar informações às autoridades que pudessem levar à identificação dos responsáveis por colocar os explosivos e produtos inflamáveis no veículo.

Ontem, o carro foi encontrado estacionado e destrancado, com uma janela semiaberta. As autoridades suspeitam que os explosivos seriam utilizados em um ato contra comerciantes e empreendedores locais.