Zelaya vai para a República Dominicana na quarta-feira

Jornal do Brasil

TEGUCIGALPA - O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, vai deixar o país e a embaixada brasileira em Tegucigalpa, onde está abrigado há quatro meses na quarta-feira, dia 27, quando terminaria seu mandato. DErrubado por um golpe em 28 de junho, Zelaya aceitou um acordo apoiado pelo governo da República Dominicana para viajar até o país caribenho, segundo sua assessoria.

Um acordo assinado pelo presidente eleito de Honduras, Porfirio Lobo, estipula que Zelaya, seus familiares e seus assessores possam deixar o país e entrar na República Dominicana depois que Lobo tomar posse, também na quarta-feira.

O assessor de Zelaya Rasel Tomé disse que o líder deposto continuaria politicamente ativo, e que pretende, um dia, voltar a Honduras.