John Edwards admite paternidade negada durante campanha

Jornal do Brasil

NOVA YORQUE - O ex-senador e ex-pré-candidato à Presidência dos Estados Unidos, John Edwards, admitiu ontem que teve uma filha com sua ex-amante, Rielle Hunter. A criança, Frances Quinn, completa dois anos no mês que vem.

Edwards já havia admitido o caso em 2007, durante a campanha para a pré-candidatura democrata para as eleições presidenciais, mas negava ser pai de Frances.

Em nota divulgada ontem, ele reconheceu a paternidade e prometeu fazer tudo o que for possível para dar o amor e o apoio que ela merece :

Errei ao negar que ela era minha filha e espero que um dia, quando puder compreender, ela me perdoe .

O ex-senador da Carolina do Norte era um dos principais candidatos à indicação democrata para as eleições de 2008. Porém, logo no início da campanha, Edwards revelou que sua mulher, Elizabeth, estava com câncer, e desistiu da campanha.

Livro

Edwards admitiu ser o pai da criança a menos de duas semanas do lançamento de um livro, escrito por um ex-assessor, que contém a informação.

No comunicado, ele afirma ainda que chegou a um acordo com Hunter sobre o apoio financeiro dado à filha:

Pude passar mais tempo com Quinn no ano passado e estou seguro de que os esforços futuros para mostrar o amor e o carinho que ela merece poderão ser feitos em paz e com privacidade .

Na nota, Edwards pede desculpas:

A todos os que eu decepcionei ou causei sofrimento, essas palavras nunca serão suficientes, e eu realmente lamento muito .