Para Uribe, nova reeleição depende da 'Corte,do povo e de Deus'

Agência ANSA

BOGOTÁ - O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, afirmou que a sua segunda reeleição "dependerá da Corte Constitucional, do povo e de Deus, nosso Senhor".

Em entrevista a uma emissora de rádio regional, o mandatário declarou ter certeza de que a Colômbia "necessita manter uma política de segurança e de promoção de investimentos, melhorando-as todos os dias".

Sobre a possibilidade de reeleição, Uribe vinha dizendo que o assunto era "uma encruzilhada na alma".

Até o momento, a Constituição colombiana autoriza que os governantes busquem apenas dois mandatos seguidos.

No entanto, o Congresso do país já aprovou, em setembro de 2009, um projeto de lei que autoriza o mandatário a convocar um referendo sobre o assunto, em meio a denúncias sobre cargos supostamente oferecidos pelo governo aos legisladores.

Atualmente a Corte Constitucional analisa a proposta. Caso seja ratificada, a população colombiana deverá votar a emenda antes de abril, prazo máximo para apresentação dos candidatos à presidência. A eleição está marcada para maio.

Em novembro, uma junta do Conselho Nacional Eleitoral da Colômbia invalidou a inscrição do referendo sobre a segunda reeleição de Uribe.

Apesar da decisão desse organismo não afetar diretamente o processo, ela pode atrasar os trâmites do mesmo, o que deixaria pouco tempo hábil para que o mandatário apresentasse a sua candidatura.

Eleito pela primeira vez em 2002, Uribe já foi beneficiado por uma mudança constitucional que permitiu sua reeleição em 2006.