Mujica vai a reunião de governo e pode anunciar gabinete

Agência ANSA

MONTEVIDÉU - O presidente eleito do Uruguai, José Mujica, participa nesta segunda-feira da última reunião do ano do gabinete ministerial do atual governo, que será realizada na residência presidencial de Anchorena, a 180 quilômetros de Montevidéu.

Também estará presente o futuro vice-presidente e ex-ministro da Economia Danilo Astori. Durante o encontro, o presidente Tabaré Vázquez fará um balanço de sua gestão, que chegará ao fim em março, e analisará o andamento dos trabalhos de transição para o próximo governo.

Após a reunião de ministros, Vázquez e Mujica deverão ter uma conversa privada. Espera-se também que o mandatário eleito anuncie a composição de seu gabinete.

Na terça-feira, em uma cerimônia na Torre Executiva, sede do governo, será oficializado o início da transição, quando Vázquez entregará a Mujica documentos com o resumo de sua administração e informações sobre programas que poderão ter continuidade.

Em entrevista à rádio El Espectador, o diretor do Escritório de Planejamento e Orçamento, Martín Dibarboure, explicou que estes relatórios reunirão "dados e números dos ministérios quanto a seus recursos humanos e financeiros" e detalhes de "programas que estão encaminhados e continuarão" e dos que deverão chegar ao fim assim que tomar posse o novo presidente, no dia 1º de março.

José Mujica, de 74 anos, foi eleito no dia 29 de novembro, quando derrotou no segundo turno o candidato do opositor Partido Nacional, Luis Lacalle, que já esteve no poder entre 1990 e 1995.

Ex-ministro da Pecuária de Vázquez, ele também foi deputado e senador e integrou o movimento Tupamaros, guerrilha urbana que atuou no Uruguai nas décadas de 60 e 70. Mujica permaneceu 12 anos preso, durante a ditadura que governou o país entre 1973 e 1985.