Mulher é presa no Havaí após ameaçar matar Michelle Obama

Portal Terra

SÃO PAULO - Enquanto a família Obama se prepara para viajar ao Havaí, uma mulher que ameaçou matar a primeira-dama Michelle foi presa ontem em Honolulu pelas autoridades americanas. No mês passado, a havaiana Kristy Lee Roshia, 35 anos, teria telefonado para o escritório do serviço secreto em Boston e alertado uma telefonista de que iria "explodir" a mulher do presidente dos Estados Unidos.

"Eu vou matar Michelle Obama, eu vou matar Marines", teria dito Kristy ao telefone, segundo um comunicado divulgado pelo serviço secreto. Em seguida, teria dito que "explodiria" a primeira-dama. De acordo com as autoridades, a mulher já tem um histórico de ligações e ameaças ao escritório de Boston. Ela também já mandou poemas e fotos suas ao serviço secreto, segundo a AP.

Em 2004, ela disse às autoridades que "mesmo que sua missão fosse assassinar o presidente, ela não tinha o desejo de fazê-lo". No documento divulgado hoje, as autoridades disseram que Kristy dizia saber onde Obama ficaria no Havaí, e a razão pela qual ela teria viajado ao Estado americano era "proteger o presidente". Segundo a AP, ao ser presa, ela ainda tentou agredir os policiais.