Deputado lança desafio a candidatos à presidência chilena

Agência ANSA

SANTIAGO - O deputado Marco Enríquez-Ominami lançou um desafio aos dois candidatos que disputam o segundo turno das eleições presidenciais do Chile, o opositor Sebastián Piñera e o governista Eduardo Frei.

- Proponho um desafio. Se gostam tanto das minhas ideias e do que representei, façam algo e proponham três leis - disse ele, que ficou na terceira colocação no primeiro turno das eleições, com 20,13% dos votos.

- No dia 5 de janeiro, proponham com urgência ao Congresso estas três leis: inscrição automática e voto voluntário, tirar a educação do controle dos municípios e desconcentrar o poder - explicou o deputado, em declarações veiculadas pela emissora de TV Chilevisión.

Para Ominami, o desafio servirá para mostrar qual dos postulantes estaria mais disposto a incorporar suas propostas e satisfazer seus eleitores, cerca de 1,4 milhão de chilenos, que devem decidir a disputa entre Frei, da Concertación, e Piñera, da Coalizão pela Mudança.

O segundo turno das eleições presidenciais ocorrerá no dia 17 de janeiro, e o opositor aparece como favorito.

De acordo com uma pesquisa divulgada no fim de semana, Piñera conta com a preferência de 46,2% dos chilenos, contra 39,7% de Frei, que já foi presidente entre 1994 e 2000.

O deputado afirmou ainda que pretende fazer um chamado a seus seguidores para criar um novo partido. Para Ominami, desta maneira, "qualquer que seja o [próximo] presidente, ele contará com uma oposição combativa e propositiva".

- Convocarei vocês [seus eleitores] novamente para inscrever um partido e construir a força política deste bicentenário [da independência do Chile], não com a lógica do passado e fazendo com que nossa estrutura não seja outro espaço de clientelismo e corrupção programática - apontou.

Após o primeiro turno das eleições, ocorrido no último dia 13, Ominami anunciou que não apoiaria nenhum dos dois candidatos, mas deu liberdade a seus eleitores e colaboradores.