Berlusconi sugere cartão de registro de partido como presente de natal

Agência ANSA

ROMA E AMELIA - O premier italiano, Silvio Berlusconi, sugeriu que "todos os italianos que amam a liberdade" presenteassem seus amigos e entes queridos neste Natal com um cartão de registro de seu partido, o Povo da Liberdade (PDL).

"Nos daria mais força para continuar a resistir e a trabalhar pelo bem de todos", explicou ele ao desejar "Boas Festas" em uma mensagem divulgada hoje no site do diário Il Giornale, que pertence à família Berlusconi.

O premier está afastado das atividades do governo desde o dia 13, quando foi atingido no rosto por um objeto de ferro após um comício em Milão e sofreu ferimentos no rosto e no nariz. Após passar quatro dias no hospital, Berlusconi foi para casa, onde permanece em repouso.

De acordo com uma nota do Il Giornale, o chefe de Governo da Itália "quis fazer ouvir sua voz com uma mensagem de proximidade aos leitores em ocasião das festas natalícias". No áudio, Berlusconi deseja que todos possam realizar seus projetos e os sonhos trazidos na mente e no coração.

Ainda hoje, Pierino Gelmini, fundador da Comunità Incontro - que atende jovens dependentes de drogas -, comunicou à ANSA que o premier falará por telefone aos membros da entidade durante a festa de Santo Estevão, comemoração que ocorre no dia 26 de dezembro e é feriado na Itália e no Vaticano.

"Estou feliz porque mesmo neste momento de sofrimento o presidente [do Conselho de Ministros] Berlusconi quer demonstrar sua proximidade à Comunidade. Os ideais de nossos rapazes encontram nele sua realização", afirmou Gelmini.

A ligação está marcada para as 17h locais (14h no horário de Brasília).

Ontem, Berlusconi já havia participado por telefone de um comício feito em sua homenagem em Verona, norte da Itália. Na ocasião, o premier disse que trabalhará "cada vez mais" em prol do interesse de todos e novamente pediu moderação nos confrontos políticos.