Israel e Hamas estariam próximos de acordo

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - Israel estaria próximo de fechar um acordo para a troca de prisioneiros com o Hamas, embora ainda não esteja claro quais palestinos serão libertados, disse terça-feira uma autoridade israelenses. Os líderes do Hamas estão no Cairo para avançar nas negociações mediadas por Egito e Alemanha, sob as quais Gilad Shalit, um soldado israelense mantido refém na Faixa de Gaza, seria libertado em troca de centenas de palestinos presos em Israel.

Autoridades próximas às negociações disseram na segunda-feira que Israel havia concordado em incluir cerca de 160 prisioneiros que anteriormente se recusava a libertar. Os dois lados evitaram dar os nomes dos prisioneiros envolvidos no acordo.

No entanto, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse terça-feira que uma troca de prisioneiros com o grupo islâmico Hamas ainda não teria sido definida e pode até não acontecer.

Ainda não há acordo, e não sei se haverá disse Netanyahu, cuja recusa em revelar detalhes da mediação egípcia e alemã alimenta ainda mais as especulações sobre uma solução iminente.