Colômbia e Equador reabrem embaixadas e diálogo avança

Agência ANSA

BOGOTÁ - Os governos de Colômbia e Equador deram mais um passo no processo de retomada dos vínculos diplomáticos, rompidos em março de 2008, com a reabertura de suas respectivas embaixadas, onde trabalharão novos encarregados de negócios.

Uma das funcionárias da Embaixada colombiana em Quito, ngela Pinzó, confirmou à ANSA que Ricardo Montenegro, designado como encarregado de negócios, já está trabalhando no Equador.

Agora, o colombiano começará a tratar de assuntos que estão pendentes desde 3 de março de 2008, quando a embaixada em Quito foi fechada, e buscará reativar todos os canais de diálogo com o governo do presidente Rafael Correa.

O Equador rompeu as relações diplomáticas com a Colômbia em março de 2008, depois que um acampamento de guerrilheiros em seu território foi bombardeado por forças do país vizinho.

Na ação foi morto Raúl Reyes, então número dois das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), além de outras 25 pessoas.

A reaproximação bilateral teve início no dia 24 de setembro, quando delegações de Quito e Bogotá estiveram juntas em Nova York, onde ocorria a Assembleia Geral da ONU.

Na semana passada, Colômbia e Equador acordaram reativar a Comissão Binacional de Fronteira (Combifron), responsável por questões de segurança e cooperação referentes a áreas limítrofes.