Governo de Hugo Chávez ocupa 31 fazendas

Jornal do Brasil

CARACAS - O Instituto Nacional de Terras (Inti) da Venezuela e a Guarda Nacional ocuparam nos últimos dias pelo menos 31 propriedades agrícolas situadas em diversos estados, entre elas a fazenda de um líder da oposição, Manuel Rosales, atualmente exilado no Peru.

De acordo com o ministro da Agricultura, Elías Jaua, estas ações fazem parte de uma política de recuperação de terras "ociosas" ou cujo título de propriedade não cumpre os requisitos exigidos.

Jaua reportou intervenções em 16 propriedades na parte sul do Lago de Maracaibo (oeste), nos estados de Zulia, Mérida, Trujillo e Táchira, de um total de quase 20.000 hectares. No estado de Guárico (centro), foram confiscadas nove propriedades, e em Barinas (centro-oeste), pelo menos seis.

Em Zulia, estão sendo estudados os títulos de propriedade de outras 12 propriedades.

Estamos agindo dentro da lei. Ninguém, por mais líder da oposição ou do governo que seja, poderá se proteger em sua posição de líder político para infringir as leis da república afirmou.

Segundo o governador opositor de Zulia, Pablo Pérez, a fazenda "La Milagrosa", propriedade de Manuel Rosales, foi ocupada no domingo pela Guarda Nacional em um ato que o político chamou de "assalto".

E, Guárico, o proprietário de uma das fazendas confiscadas garantiu que seu terreno não estava improdutivo.

Temos gado de carne, temos plantação de milho. Ali são produzidos mais de 50 milhões de sacos de farinha de pão para os venezuelanos todos os anos disse à imprensa local Blas Pérez.

Desde 1999, quando Chávez assumiu a presidência da Venezuela, estima-se que o governo já tenha confiscado cerca de 2,5 milhões de hectares de terras.