Irã teria testado ogiva nuclear avançada

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - A agência nuclear da ONU pediu que o Irã explicasse evidências que sugerem que os cientistas iranianos fizeram experimentos com um projeto de ogiva nuclear avançado, relatou o jornal The Guardian na edição sexta-feira.

O jornal, citando o que descreve como documentação previamente inédita de um dossiê da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), disse que os cientistas iranianos podem ter testado componentes altamente explosivos de um dispositivo de implosão de dois pontos .

A AIEA disse em setembro que não tem provas de que o Irã mantenha ou de que já manteve um programa de bomba atômica.

O Ministério das Relações Exteriores do Irã e a Organização de Energia Atômica do Irã (AEOI) não quiseram comentar a notícia.

O comunicado da AIEA em setembro foi uma resposta a relatos anteriores citando o que chamou de um documento secreto da AIEA, dizendo que especialistas da agência concordaram que o Irã agora tinha os meios de construir bombas atômicas e estava desenvolvendo um sistema de mísseis capaz de levar uma ogiva nuclear.

O Guardian disse que mesmo a existência de uma tecnologia de ogiva nuclear de implosão de dois pontos é oficialmente secreta tanto nos EUA quanto na Grã-Bretanha.

Essa tecnologia permite a produção de ogivas menores e mais simples, tornando mais fácil colocar uma ogiva em um míssil, explicou o jornal.