OLP rejeita decisão de Mahmoud Abbas

Jornal do Brasil

FAIXA DE GAZA - O presidente palestino, Mahmoud Abbas, disse ontem que não quer tentar a reeleição no pleito anunciado para janeiro, e que não estava pronto para debater a questão. Porém, o Comitê Executivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) rejeitou a possibilidade de não contar com o nome de Abbas como candidato.

Em um discurso transmitido ao vivo de seu gabinete em Ramallah, cidade da Cisjordânia, o líder palestino, de 74 anos, que substituiu Yasser Arafat há cinco anos na OLP, afirmou que não tinha a intenção de concorrer.

Eu disse a nossos irmãos na OLP (...) que não tenho desejo de concorrer nas próximas eleições.

A resposta da organização veio em seguida:

Para nós, Abbas é o único candidato, não só do partido Fatah, mas também da OLP, é uma decisão nacional unânime anunciou o secretário-geral do Comitê Executivo, Yasser Abed Rabbo. Manifestamos ao presidente a rejeição a seus desejos de não ser candidato nas próximas eleições.

Respaldo

A OLP respaldou, em particular, a demanda de Abbas a Israel sobre não negociar enquanto não se suspenda a expansão das colônias em território ocupado, principal obstáculo, neste momento, ao retorno à mesa das negociações.

O processo eleitoral palestino foi aberto em 25 de outubro, com a convocação de eleições gerais que acontecerão em 24 de janeiro do ano que vem.