Pesquisa mostra queda na aprovação do governo de Berlusconi

Daniel Flynn, REUTERS

ROMA - O índice de aprovação ao governo do premiê Silvio Berlusconi caiu nos últimos meses, em parte devido a uma polêmica anistia fiscal, mas continua em 44 por cento, mostrou uma pesquisa.

Segundo a pesquisa, publicada no jornal Corriere della Sera no domingo, a popularidade de Berlusconi em janeiro era de 54,1 por cento.

A pesquisa ISPO mostra que cerca de 70 por cento dos italianos desaprovam a anistia fiscal aprovada pelo Parlamento em 2 de outubro, como parte de uma série de medidas do governo para responder à pior recessão econômica a atingir a Itália desde a Segunda Guerra Mundial.

A legislação permite que os italianos repatriem fundos não declarados em paraísos fiscais no exterior sem serem taxados, pagando apenas 5 por cento do valor. Os críticos dizem que a nova lei recompensa o crime organizado e sonegadores de impostos.

"O governo ainda desfruta de um amplo consenso hoje", escreveu Renato Mannheimer da ISPO. "Mas, levando em conta os números dos últimos meses, não se pode ignorar que há uma queda consistente".

Pesquisas de opinião mostram que a popularidade de Berlusconi entre os italianos também está caindo depois de uma série de escândalos. Uma pesquisa feita por institutos de pesquisa e publicada pela IPR em 15 de outubro mostrou que o apoio ao magnata da mídia caiu para 45 por cento dos 62 por cento um ano atrás.