Boca-de-urna mostra que deve haver 2º turno no Uruguai

Portal Terra

MONTEVIDÉU - O analista Oscar Bottinelli, da consultoria Factum, disse neste domingo que José Mujica, candidato da coalizão governista Frente Ampla, e Luis Lacalle, do Partido Nacional, devem voltar a se enfrentar no dia 29 de novembro para o segundo turno das eleições presidenciais uruguaias. A informação é da Agência Ansa.

Segundo ele, as primeiras pesquisas de boca-de-urna atribuem a Mujica entre 47% e 49% dos votos, números que o deixariam muito próximo de haver conquistado uma vitória ainda neste domingo, no primeiro turno. Para que isto ocorra, ele precisa somar mais de 50% dos sufrágios.

Lacalle, que governou o Uruguai entre 1990 e 1995, também iria ao segundo turno. Na votação de hoje, ele pode ter obtido entre 29% e 31% das preferências, segundo Bottinelli. A empresa Cifra tem o mesmo prognóstico.

O terceiro lugar, como era previsto, ficou com Pedro Bordaberry, do conservador Partido Colorado, com cerca de 18% de respaldo. Votos brancos e nulos somariam 3%.

Pouco antes, o candidato do Partido Nacional à vice-presidência, Jorge Larrañaga, havia expressado confiança quanto à realização do segundo turno. Larrañaga conversou com a imprensa ao chegar à sede de sua agremiação política, em Montevidéu, onde ele e Lacalle aguardarão as cifras oficiais. "Vamos esperar o resultado, e depois veremos quais serão os passos a seguir", afirmou.

"Estamos tranquilos, esperando. Depois de trabalhar e fazer todos os esforços, o que resta é esperar o que dizem as urnas e o povo nesta maravilhosa expressão da democracia", disse.

As mais de 6,8 mil mesas de votação foram fechadas às 19h30. Cerca de 2,5 milhões de uruguaios estavam habilitados a participar da votação. Projeções da Corte Eleitoral indicaram um alto grau de comparecimento - cerca de 90%, na média nacional.