Piloto de avião que passou do destino nega briga ou cochilo

Portal Terra

MINNEAPOLIS - Um dos pilotos da Northwest Airlines que passou mais de uma hora do destino onde deveria pousar, em Minneapolis, nos Estados Unidos, disse neste sábado que não houve briga na cabine e que ele e o co-piloto não adormeceram durante o voo. Richard Cole declarou ainda, em entrevista à agência AP, que os passageiros não correram perigo.

"Nós não estávamos dormindo, não estávamos tendo uma discussão, não estávamos brigando", disse Cole à AP. Apesar das negativas, o piloto não quis dizer exatamente o que aconteceu para que os dois se distraíssem e passassem mais de 240 km de seu destino. O voo 188 tinha partido de San Diego com 144 passageiros a bordo.

Controladores de tráfego aéreo passaram mais de uma hora tentando entrar em contato com os pilotos sem sucesso. Militares ficaram em alerta durante o período e jatos foram preparados para o caso de precisarem perseguir a aeronave comercial.

Questionado sobre a razão pela qual não respondeu aos apelos dos controladores, o piloto disse apenas que é comum as aeronaves perderem o contato com quem está no solo. "Isso acontece", afirmou.

Membros da tripulação disseram às autoridades que os pilotos se distraíram durante uma acalorada discussão sobre política da empresa aérea. No entanto, especialistas acham improvável que uma discussão os tenha feito esquecer-se de pousar por um período tão longo. A possibilidade mais provável, segundo eles, é que os pilotos tenham simplesmente caído no sono durante a viagem. "É uma explicação plausível", disse Bill Voss, presidente da Flight Safety Foundation.