Irã se recusa a endossar acordo nuclear da ONU

REUTERS

TEERÃ - O Irã se recusou nesta sexta-feira a endossar as propostas da agência de vigilância nuclear da ONU para ajudar a reduzir o estoque de urânio de baixo enriquecimento do país.

O país afirmou que espera uma resposta "positiva e construtiva" das potências mundiais à sua proposta sobre o fornecimento de combustível para o reator nuclear de Teerã produzindo isótopos médicos, segundo a TV estatal.

- Agora estamos esperando uma resposta positiva e construtiva sobre a proposta do Irã de terceiros oferecerem combustível nuclear para o reator de Teerã - afirmou um membro da equipe de negociação do Irã, que esteve no encontro em 21 de outubro em Viena, de acordo com a emissora.

- Espera-se que o outro lado evite erros passados na violação de acordos e ganhe a confiança do Irã novamente - afirmou o oficial não identificado.

A agência de vigilância nuclear da ONU apresentou na quarta-feira um esboço do acordo ao Irã e três potências mundiais para aprovação em dois dias para reduzir o estoque de urânio com baixo nível de enriquecimento de Teerã, visto pelo Ocidente como potencial risco de armas nucleares.

As três potências (Rússia, Estados Unidos e França) sinalizaram a aprovação do esboço. Diplomatas ocidentais afirmaram que o plano exigirá que Teerã envie 1,2 tonelada de sua conhecida reserva de 1,5 tonelada de urânio com baixo enriquecimento para a Rússia e França até o fim do ano.

O material será convertido em combustível para o reator médico de Teerã.