Caças israelenses retaliam foguetes bombardeando alvos em Gaza

Douglas Hamilton, REUTERS

SDEROT, ISRAEL - Caças israelenses atingiram alvos em Gaza antes do amanhecer desta quinta-feira, depois que um foguete foi disparado contra Israel do enclave palestino controlado pelo grupo islâmico Hamas.

O episódio foi considerado normal no sul de Israel, nove meses depois que o conflito de três semanas em Gaza terminou com um cessar-fogo, mas sem uma trégua.

O Exército de Israel diz que mais de 260 foguetes ou morteiros atingiram o território israelense desde então. A Força Aérea israelense retaliou com dezenas de bombardeios, a maioria visando os túneis de contrabando entre Gaza e Egito.

Não houve vítimas dos foguetes em Israel desde que o conflito acabou em Gaza. Pelo menos, não fisicamente. Mas os lançamentos de foguetes causam danos psicológicos, dizem moradores.

Uma porta-voz do Exército disse que houve 60 ataques com foguetes nos últimos três meses. Se o sistema de alerta de Israel detecta os foguetes se aproximando de Sderot, as sirenes de emergência disparam na cidade e os moradores têm 15 segundos para buscar abrigo.

- O alarme disparou na manhã de domingo, e de novo na quinta-feira da semana passada, e duas vezes na semana retrasada - disse Hava Gat - Isso não chega perto da intensidade do fogo de dezembro último, mas a mãe de três crianças disse que voltou aos tranquilizantes.

- Estamos só esperando. Pode começar tudo de novo - disse.

Não houve relatos de vítimas dos dois bombardeios israelenses desta quinta-feira.