Zelaya rejeita proposta de Micheletti para acordo em Honduras

JB Online

TEGUCIGALPA - O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, rejeitou a proposta do governo interino de Roberto Micheletti para que sua restituição se definisse com base em relatórios do Congresso e da Corte Suprema de Justiça, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

- Estão pedindo que reconheçamos que não houve golpe de Estado! Não voltaremos a nos reunir até que tenhamos uma proposta construtiva e séria - disse em entrevista coletiva Víctor Meza, membro da comissão de diálogo de Zelaya.

Conforme o enviado da Folha a Honduras, Fabiano Maisonnave, Zelaya também pediu mais intervenção da OEA nas negociações.

Nesta segunda-feira, o governo interino de Honduras abrandou as restrições aos protestos e à imprensa oposicionista. O decreto de 26 de setembro que restringia as garantias constitucionais foi suspenso por outro decreto presidencial, com data de sábado, em reação ao retorno clandestino de Zelaya ao país.