Cinco países participam de exercícios militares no Chile

Agência ANSA

SANTIAGO - Forças Aéreas de cinco países deram início à segunda edição do exercício militar conjunto 'Salitre' em Antofagasta, norte chileno, a 1.360 quilômetros de Santiago.

Além do Chile, Brasil, Argentina, Estados Unidos e França participam da atividade, que ocorrerá até 30 de outubro e se baseia na hipótese de uma coalizão que atua frente a um inimigo comum.

Ao todo, mais de 2.000 oficiais estarão envolvidos na manobra, que terá um caráter multinacional, de planejamento e execução de operações combinadas.

O objetivo é promover a cooperação e a confiança mútua entre as Forças Aéreas participantes para atuar em situações de manutenção e imposição da paz.

A "Operação Salitre 2009" teve o cenário fictício alterado após reclamações de autoridades de Lima, insatisfeitas com a hipótese de uma eventual invasão a partir da fronteira norte chilena, justamente onde se encontra o Peru.

No entanto, segundo declarações de Javier Velázquez, chefe do Conselho de Ministros do Peru, a questão já foi superada. - Respeitamos os princípios de não-intervenção em assuntos internos de outros países - indicou.

Atualmente, Chile e Peru mantêm divergências quanto ao desenho de seus limites marítimos. Por esta razão, Lima levou um processo ao Tribunal Internacional de Justiça, com sede em Haia.

Além disso, o presidente peruano Alan García, sugeriu à União das Nações Sul-Americanas (Unasul) a assinatura de um pacto de não-agressão militar, ideia que foi mal recebida em Santiago.

A "Operação Salitre" teve sua primeira edição em 2004, realizada também no norte do Chile, e contou com a participação dos mesmos países, com exceção da França.