É preciso fazer nova eleição no Afeganistão, diz grupo dos EUA

REUTERS

CABUL - Observadores eleitorais norte-americanos do Democracia Internacional disseram na segunda-feira que é preciso fazer uma nova eleição no Afeganistão porque uma investigação conduzida pela Organização das Nações Unidas (ONU) das fraudes eleitorais reduziu o total de votos ao presidente Hamid Karzai para menos de 50 por cento.

- O Democracia Internacional... acredita que a decisão da ECC (Comissão de Queixas Eleitorais) deve resultar em uma nova eleição, segundo a lei eleitoral do Afeganistão - afirmou em comunicado enviado à Reuters.

Karzai precisaria receber mais de 50 por cento dos votos na eleição de 20 de agosto para evitar um segundo turno. Os resultados provisórios lhe deram 54,6 por cento dos votos, mas o Democracia Internacional e outros observadores independentes colocaram este total em cerca de 48 por cento.