Israel pode ter plantado dispositivos de espionagem no Líbano

Tom Perry, REUTERS

BEIRUTE - Uma investigação das Nações Unidas sobre explosões no sul do Líbano indicaram que Israel plantou dispositivos de espionagem em terras libanesas, no que uma autoridade da ONU disse que pode ser uma violação a um acordo de cessar-fogo. A força de paz Unifil no Líbano disse neste domingo que sua análise preliminar sobre duas explosões no sul do país mostrou que elas foram causadas pela detonação de sensores de dispositivos subterrâneos.

Os aparelhos teriam aparentemente sido plantados por forças israelenses durante a guerra de 2006 com o Hezbollah, segundo a ONU.

Se isso for confirmado, representará violação à resolução 1701 do Conselho de Segurança da ONU que congelou a guerra.

A primeira explosão foi relatada na noite de sábado e uma segunda no domingo pela manhã. Não houve informações de feridos. Os dispositivos tinham sido colocados no território libanês, entre as vilas de Houla e Meiss al-Jabal.