Exército colombiano prende dois acusados de atentado contra Uribe

Agência ANSA

BOGOTÁ - O Exército da Colômbia informou neste sábado, as prisões de supostos integrantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) acusados, entre outros crimes, de terem planejado um atentado contra o avião do presidente Álvaro Uribe.

Liliana Gutiérrez, conhecida por Juana Camila, e Eduardo Sarmiento, de codinome Pacho, foram detidos em uma zona central da cidade de Tunja, no departamento de Boyacá, leste do país, e levados a Bogotá, onde serão decretadas as ordens de captura.

A Procuradoria pede a prisão dos dois pelos crimes de rebelião, terrorismo e extorsão. Eles também são acusados de serem os autores intelectuais e materiais dos atentados cometidos em 2002 e em 2005 contra o ex-senador Germán Vargas Lleras, agora pré-candidato às presidenciais de 2010.

Além dos ataques contra Lleras, também são atribuídos aos detidos o planejamento do sequestro do filho do empresário Luis Carlos Sarmiento Angulo, a autoria de incêndios de vários veículos oficiais em setembro de 2008, em Bogotá, e a organização de protestos na Universidade Pedagógica e Tecnológica da Colômbia.

Segundo o Exército, em um computador do líder da Frente Urbana das Farc, Antonio Nariño, conhecido por El Negro Antonio, havia informações que vinculava os detidos aos crimes. O material foi apreendido anteriormente e atualmente o chefe guerrilheiro está preso.