Itália: revista pede que prêmio da Loteria seja doado a Abruzzo

Agência ANSA

ROMA - A revista católica italiana Famiglia Cristiana propôs que o prêmio acumulado de 127,5 milhões de euros da loteria SuperEnalotto seja destinado à população da região de Abruzzo, no centro do país, atingida por um terremoto em abril deste ano. A publicação ressalta ainda que se o dinheiro fosse doado, ajudaria também a diminuir a incidência de jogos de sorte na Itália.

- A mania do jogo contagiou todos, até mesmo as administrações locais, que esperam resolver os seus problemas - afirmou a revista em seu editorial, pontuando que esta prática "esconde um perigo mais grave".

Segundo o texto, este perigo seria "concentrar as esperanças de uma vida melhor em episódios, subestimando suas próprias capacidades de modificar o futuro; acreditar na sorte ao invés do empenho do estudo e do trabalho".

Portanto, o envio da cifra a Abruzzo seria "como um gesto de solidariedade, mas também para bloquear o jogo de azar que está se tornando a outra face de uma Itália sempre mais pobre".

O prêmio de 127,5 milhões de euros é considerado o valor mais alto pago por uma loteria na Europa. O sorteio da série será realizado hoje e, caso não haja vencedor, o valor pode ultrapassar os 230 milhões de euros. Até o momento, o maior prêmio pago por uma loteria era de 126 milhões de euros, na Espanha, que saiu para um jogador no dia 10 de maio.

A SuperEnalotto é conduzida pela empresa Sisal SpA, sendo que a aposta mínima é de um euro, para uma combinação de seis números.