Rebeldes atacam sessão parlamentar na capital somali

Agência AFP

MOGADÍSCIO - Os rebeldes somalis atacaram nesta segunda-feira uma sessão parlamentar em Mogadíscio. A capital também foi palco de combates entre forças governamentais e islamitas radicais, que deixaram sete mortos e 18 feridos.

Os insurgentes islamitas "shebab" dispararam vários morteiros contra um edifício do sul da capital somali, onde os deputados estavam reunidos, sem causar vítimas nem feridos.

- Vários disparos de morteiro caíram perto de um edifício onde estávamos reunidos, mas não houve feridos; a sessão foi suspensa até amanhã - indicou o deputado Mohamed Adan.

Por outro lado, um comandante da polícia, o coronel Mohamed Yusuf, declarou que "combatentes dos shebab atacaram" posições das forças governamentais em Mogadíscio. - Sete civis morreram por disparos de morteiros que caíram em zonas habitadas - explicou Yusuf.

O Parlamento de transição somali não pode se reunir em Baidoa, a 250 km a noroeste de Mogadíscio e que teoricamente é sede, desde que esta cidade foi tomada pelos shebab.

Era a primeira vez que os parlamentares se reuniram desde o início, em maio, de uma violenta ofensiva por parte dos shebab e da milícia Hezb al-Islam para derrubar o presidente somali, Sheik Sharif Ahmed, um islamita moderado eleito em janeiro.