Mistério ronda escolha de prisão do maior fraudador nos EUA

Portal Terra

WASHINGTON - A escolha da prisão em que o administrador financeiro Bernard Madoff cumprirá a sentença de 150 anos é um mistério para advogados e promotores, segundo o jornal americano The Wall Street Journal. Condenado por uma fraude que desviou cerca de US$ 65 bilhões, o financista foi transferido para a prisão de Butner, Carolina do Norte, a 650 quilômetros de Nova York.

De acordo com a publicação, Butner é uma penitenciária de "primeira classe", famosa pelos funcionários e instalações médicas. No entanto, seu advogado havia pedido para Madoff ser transferido para uma prisão de segurança média em Otisville, a cerca de 110 quilÔmetros de Nova York. Para conseguir isso, o administrador até contratou um consultor prisional, no entanto, o pedido não foi atendido.

Segundo o consultor Herb Hoelter, Madoff se encaixa no perfil de um prisioneiro de segurança mínima, mas a condenação de 150 anos o colocou em uma prisão de nível médio. Mesmo assim, Hoelter acredita que é um lugar apropriado ao financista de 71 anos porque fica perto de um centro médico. Além disso, segundo outros consultores, a mudança é boa para Madoff, que tem menos chance de sofrer com assédio e violência.

No entanto, a definição é feita pelo Birô de Prisões dos EUA com base em critérios pouco claros. - Uma vez sentenciado, você está completamente nas mãos do governo e eles podem fazer o que quiserem com você - apontou o promotor federal Lindy Urso.

Segundo o WSJ, o birô não divulga os motivos que levam às decisões. Promotores afirmam que são utilizados certos critérios que levam em conta o tempo da sentença, o tipo de crime, o estado de saúde e a segurança dos cidadãos e do condenado, mas nem sempre é possível explicar os motivos da decisão.