Soldados chineses ocupam cidade onde já morreram 156 pessoas

Agência AFP

PEQUIM - Milhares de soldados e policiais chegaram à cidade de Urumqi, na região autônoma de Xinjiang, na China, nesta quarta-feira, para tentar conter os protestos que já mataram 156 pessoas. Mais de 1,4 mil foram presas.

Os confrontos entre integrantes da minoria étnica muçulmana uigur e chineses da etnia han começaram no domingo. O presidente chinês, Hu Jintao, cancelou sua participação no encontro do G8 e retornou às pressas à China por causa da violência étnica